sexta-feira, 21 de outubro de 2011

INIMIGOS DAS TREVAS

(Essa história é a continuação de "A Vingança dos Condenados", e decidi escrevê-la, porque não tinha nada para fazer).
Faltava pouco tempo para a humanidade conseguir o que sempre quis, um mundo sem Deus. Os Illuminati já preparavam o caminho para o Anti-Cristo chegar ao poder. Os sinais do final dos tempos eram bastante visíveis para as pessoas que conheciam a Bíblia, principalmente, o livro do Apocalipse.
A Primavera Árabe impactava o mundo, pois os povos árabes não suportavam mais viverem debaixo da opressão de ditadores cruéis.
As potências mundiais sofriam sérios problemas financeiros e o mundo clamava por um líder mundial que acabasse com essa crise global.
Nos três primeiros séculos, a Igreja Primitiva acreditava que o Império Romano era o governo do Anti-Cristo, ou seja, os cristãos primitivos acreditavam que estavam passando pela Grande Tribulação e de que Jesus Cristo voltaria naquela época, mas Ele não voltou. Durante todas as gerações, os cristãos acreditaram que Jesus voltaria, mas o Messias não retornou até agora.
Em meados do século XXI, o Anti-Cristo se revelaria e alcançaria o poder unindo todas as nações sob seu comando. Satanás tentaria novamente dar um golpe de Estado e tomar o poder no Céu, mas o arcanjo Miguel e seus anjos o expulsariam como fizeram no passado. Depois dessa nova expulsão, o Diabo descontaria a sua fúria na humanidade fazendo, assim, começar a Grande Tribulação. O Demônio odiava o ser humano e o seu principal alvo era destruir a instituição chamada família. Lúcifer atacava principalmente os jovens e as crianças para, assim, destruir as gerações futuras.
Quatro guerreiros especiais que serviam a Baal-Zebube se preparavam para eliminar os Guerreiros de Cristo. Eles se julgavam serem os Cavaleiros do Apocalipse. O Cavaleiro Branco, o Cavaleiro Vermelho, o Cavaleiro Preto e o Cavaleiro Amarelo. Esses eram os guerreiros designados pelo Senhor das Moscas para destruírem todos os cristãos que ousassem se opor ao seu domínio.
O Cavaleiro Branco trajava vestimentas brancas como a neve e carregava um arco mágico que atirava flechas inflamadas e ele usava uma máscara.
O Cavaleiro Vermelho trajava vestimentas vermelhas como o sangue e empunhava uma grande espada. Ele era um perito na arte da guerra e sentia prazer em matar.
O Cavaleiro Preto trajava vestimentas pretas e segurava uma balança. Ele era extremamente cruel e não poupava nenhum de seus adversários.
O Cavaleiro Amarelo parecia um leproso, pois a sua aparência era semelhante à de um homem em decomposição. Ele carregava uma jarra onde guardava a peste dentro para assolar os homens com a pestilência.
Outros dois guerreiros que serviam a Baal-Zebube também auxiliariam os Cavaleiros do Apocalipse.
Semeador do Caos trajava roupas negras e carregava uma foice que ele usava para decapitar os seus inimigos. Esse guerreiro era um feiticeiro extremamente poderoso e estava ansioso para matar os Guerreiros de Cristo.
Sádico era um homem-morcego ávido por sangue que foi criado por William, o Shimera; mas havia sido libertado do laboratório desse cientista há pouco tempo e, agora, servia ao Senhor das Moscas.
Esses seis guerreiros macabros eram os capangas mais fiéis a Baal-Zebube, e eles tramavam assolar a Terra e destruir todas as pessoas (principalmente os cristãos) que encontrassem pelo caminho.
Davi e seus amigos já sabiam dos planos de Satanás e se prepararam para a grande batalha que estava por vir.
Em uma residência localizada no bairro Vila Rubi, na Zona Sul da Capital de São Paulo, três assaltantes faziam um casal de jovens refém. Dimas, Vítor e Marcos eram bandidos sádicos que não queriam apenas roubá-los, mas, sim, também judiar deles. Marcos empunhava uma pistola Glock calibre 380; Dimas segurava uma pistola Taurus calibre 765; e Vítor empunhava um revólver Smith & Wesson calibre 38.
Davi passava pelo local e percebeu que havia um movimento suspeito dentro da casa e pulou o muro entrando na residência para verificar o que estava acontecendo.
Os meliantes amarraram o rapaz em uma cadeira e o espancaram. Marcos ficou torturando o jovem, enquanto Vítor e Dimas levaram a garota para o quarto do casal para estuprá-la. Os dois estupradores obrigaram a moça a tirar as suas roupas e quando iam começar a violentá-la, um punhal foi lançado e encravado na garganta de Dimas. O bandido ferido ficou se debatendo até cair morto no chão.
__Quem está aí?
Vítor se virou engatilhando a sua arma e o Herói segurou firmemente a roleta do revólver impedindo a arma de disparar.
__Quem é você?
__Sou seu inimigo.
O agente federal desferiu um soco uke em seu estômago e um soco direto em sua cara o derrubando e ficou com a arma do criminoso.
O delinqüente puxou um canivete do bolso e quando tentou se levantar levou um tiro certeiro na fronte e morreu.
Marcos ouviu o disparo e se escondeu aguardando o invasor aparecer e pretendia surpreendê-lo com o fator surpresa.
Davi guardou o revólver na cintura e pegou a pistola de Dimas e foi até a sala onde estava o líder da quadrilha, e viu o dono da casa todo ensangüentado sentado numa cadeira e perguntou:
__Você está bem?
O Herói se aproximou do moribundo e a vítima gritou dizendo?
__Cuidado! Atrás de você!
Marcos saiu de seu esconderijo e mirou nas costas de Davi, mas o Herói foi mais rápido e se jogou no chão se virando efetuando cinco disparos que atingiram o abdômen do bandido que caiu para trás morto.
__Muito obrigado pelo aviso!
__Sou eu que agradeço.
__Espere um momento que eu já vou soltar você.
__Cadê a minha esposa?
__A sua esposa está bem. Eu a salvei daqueles crápulas.
__Nem sei como agradecer isso o que você fez pela gente.
O policial soltou o jovem e disse:
__Não foi nada. Não fiz mais do que a minha obrigação. Eu entrei na polícia para isso mesmo. Eu sempre quis proteger os inocentes.
O casal de jovens ficou muito agradecido por ter sido salvo. A Polícia Militar e a Polícia Civil foram chamadas e tudo ficou bem. O rapaz foi levado para o hospital e se recuperou dos ferimentos causados pelos golpes desferidos pelos marginais.
Davi saiu do local e foi se encontrar com os seus companheiros e soube que os guerreiros das trevas destruíram toda a cidade. Os heróis foram ao encalço desses vilões até o palácio de Baal-Zebube e foram cercados pelos facínoras.
O Cavaleiro Branco apontou o seu arco maldito para Apolo. O Cavaleiro Vermelho encostou a lâmina de sua espada na garganta de Shiro. Jeú tentou ajudar os seus amigos e foi barrado pelo Cavaleiro Preto. O Cavaleiro Amarelo saltou na frente do Herói.
O Cavaleiro Branco atirou várias flechas flamejantes na direção do capoeirista que começou a gingar e fez várias acrobacias se esquivando das flechas inflamadas.
__O seu reflexo é impressionante! Mas, você não poderá se esquivar para sempre.
O vilão continuou atirando flechas flamejantes contra Apolo e conseguiu feri-lo em um dos braços o derrubando com tudo.
__Droga! Eu fui ferido.
__Hahahahaha. Agora, você morrerá.
Shiro afastou a espada do Cavaleiro Vermelho de sua garganta e desembainhou a sua Katana dizendo:
__Prepare-se para lutar, porque, agora, eu darei o melhor de mim.
__Eu sou um mestre na arte da guerra. Você não tem nenhuma chance contra mim. Hahahahaha.
O Cavaleiro Vermelho e Shiro duelaram tentando cortar a cabeça um do outro.
Jeú sacou um revólver Magnum calibre 357 e mirou no rosto do Cavaleiro Preto e efetuou um disparo. O malfeitor se esquivou do disparo, o desarmando, e ambos trocaram socos e chutes espancando um ao outro.
__Terei muito prazer em te despedaçar com os meus poderosos punhos.
__Quero ver se você é tão bom como fala que é.
Davi sacou a sua pistola Glock calibre 9mm e efetuou vários disparos na direção do Cavaleiro Amarelo, que se esquivou da trajetória das balas, e abriu a sua jarra maldita lançando uma magia contra o agente federal.
__Meu Deus, o que é isso?
__Esse será o seu fim. Hahahahahahahahahaha.
O Herói se jogou para o lado escapando da magia, que era uma pestilência desgraçada que o Cavaleiro Amarelo costumava lançar contra as suas vítimas.
Antes dessa batalha, os Cavaleiros do Apocalipse já haviam matado centenas de pessoas a mando de Baal-Zebube, o Senhor das Moscas. Esses guerreiros eram sádicos e impiedosos, isto é, eles não sentiam pena de suas vítimas.
Alexandre foi surpreendido por Sádico que sobrevoava a região o observando esperando o momento oportuno para atacá-lo.
__Eu posso voar, portanto, estou em vantagem.
__Desce aqui para você ver se eu não te encho de porrada.
__Está bem. Você que pediu.
O homem-morcego voou na direção do ex-satanista que o agarrou e os dois rolaram no chão golpeando um ao outro diversas vezes.
Ciro exibiu as suas lâminas de prata e pelejou contra o Semeador do Caos, que era muito habilidoso com a sua foice, e lançava várias bolas de fogo e de energia na direção do Caçador, que se esquivava com muita eficiência das magias.
__Você é muito habilidoso, Mestiço. Mas, mesmo assim, não é páreo para mim.
__Não me subestime, porque isso pode ser um erro fatal.
__Depois que nós matarmos todos vocês, Baal-Zebube se assentará em seu trono e governará o mundo com mão de ferro.
__Não, se eu e meus amigos pudermos impedir.
Os heróis e os vilões pelejaram ferozmente ferindo um ao outro gravemente. Os guerreiros cristãos, mesmo muito feridos, conseguiram derrotar os capangas de Baal-Zebube, e prosseguiram até a sala real para se encontrarem com o grande chefão que os aguardava para o combate.
O Rei do Mal estava sentado em seu trono feito de ouro maciço e estava cercado por soldados que eram esqueletos descarnados armados com armas medievais. Os Guerreiros de Cristo pelejaram contra esses guardas reais e os derrotaram.
O Senhor da Escuridão se levantou de seu trono e se aproximou dos invasores e falou:
__Devo parabenizá-los por vocês terem conseguido chegar até aqui.
Davi apontou a sua pistola para a cara do Rei do Inferno e disse:
__Nós viemos aqui acabar com você.
__Você continua prepotente como sempre, me afrontando como se fosse páreo para mim. Coloque-se no seu lugar, seu verme. Você é um lixo perto de mim.
__Nós sabemos que não podemos te destruir, mas, pelo menos, podemos estragar os seus planos e adiar o seu domínio total sobre a Terra.
__Pobre coitado! Como você é tolo! Eu já mando e desmando nesse mundo muito antes de você sonhar em nascer. Eu dito as regras.
__Nós já te derrotamos no passado, e podemos derrotá-lo de novo.
__Menino, na última vez que nos enfrentamos, vocês apenas tiveram um pouco de sorte. Mas, agora, lhes garanto, que dessa vez, vocês perecerão, seus fracassados. Eu quero ver qual será o deus que os livrará de minhas mãos. Hahahahahahahahahaha.
Baal-Zebube se movimentou na velocidade da luz e golpeou diversas vezes com extrema violência os Guerreiros de Cristo os derrubando. Os heróis se levantaram e cercaram o Senhor do Escuro.
O Herói avançou com ímpeto e fúria em seu adversário desferindo vários socos cruzados em seu rosto.
O Senhor das Moscas gargalhou sadicamente e desferiu um potente soco uke em seu estômago o fazendo cair de joelhos no chão.
Ciro, o Caçador, soltou várias descargas elétricas em Baal-Zebube, e o Príncipe das Trevas desferiu diversos tipos de socos e chutes em todo o corpo do Mestiço deixando a sua armadura de titânio toda rachada. Ciro desferiu um chute lateral e uma giratória na cara do vilão, que revidou lhe desferindo um chute frontal no tórax o arremessando longe. O Caçador avançou e foi golpeado por um chute faca no rosto e caiu atordoado.
Alexandre avançou desferindo um soco direto na cara de Satanás e quando ia golpeá-lo novamente foi atingido por um soco gancho no queixo e caiu inconsciente. O Rei do Mal chutou o abdômen do ex-satanista e o arremessou em cima de Apolo que vinha correndo para tentar golpeá-lo.
__Seus fracos! Desistam! Vocês não podem comigo. Eu sou o Todo-Poderoso. Hahahahahahahahahaha. Vocês vão morrer.
De repente, quando tudo parecia estar perdido, uma cápsula de energia atingiu o estômago de Baal-Zebube, que foi arremessado contra a parede a fazendo em pedaços.
__Querubim da guarda! A sua luta é comigo.
__Ora, se não é Abadom, o Destruidor. Por que me honra com a sua ilustre presença?
__Eu vim salvar os meus amigos.
__Então, te darei a honra de morrer ao lado deles. Prepare-se para morrer.
Abadom estendeu as suas mãos e lançou vários raios de luz, e o Senhor das Moscas estendeu as suas mãos também fazendo o mesmo. Tanto Baal-Zebube quanto o Destruidor se feriram, mas o mestre de todos os vilões lançou uma cápsula de energia no tórax de Abadom o ferindo gravemente.
Todos os heróis se uniram e juntaram as suas forças conseguindo golpear Lúcifer várias vezes. O Rei do Mal era poderoso, mas sabia que corria o risco de ser derrotado pelos Guerreiros de Cristo novamente, e decidiu fugir para poder lutar num outro dia.
Os Cavaleiros do Apocalipse, Semeador do Caos e Sádico foram capturados pelas autoridades e levados sob custódia para uma prisão de segurança máxima. Assim, o Diabo e seus capangas foram derrotados.

4 comentários:

Marcello di Paola disse...

(Essa história é a continuação de "A Vingança dos Condenados", e decidi escrevê-la, porque não tinha nada para fazer).

Essa foi a melhor parte da estória. Se a Globo te descobrir, vai te chamar para fazer o "Super sincero".

Reflexões de Filipe Levi disse...

Hahahahahahahahahaha. Se a Rede Globo me chamasse para trabalhar lá, eu não iria, porque não gosto dela.

Dj Ero Senin disse...

Meu amigo, suas historias são otimas, mas naio trabalhe para a globo ehehehehhehehehehe

Continue escrevendo o que te da prazer, e escreva o que quiser, voce é criativo e talentoso

Que Deus te abençoe

Reflexões de Filipe Levi disse...

Obrigado pelos elogios!