segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A VINGANÇA DOS CONDENADOS

(Esta história é a continuação de "O Império do Mal". Resolvi escrever esta história, porque eu não tinha nada para fazer).
Os Illuminati desejavam ardentemente se vingar dos Guerreiros de Cristo para conseguirem instalar o seu governo mundial. O Estado, que sempre foi instituído por Deus, logo, trabalharia a serviço de Satanás. Davi e Jeú, através de suas profissões, tentavam frustrar os planos dos Illuminati, mas não sabiam até quando conseguiriam impedi-los. Sebastião prendia os Illuminati infiltrados no Exército todos os dias, mas eles eram numerosos como os grãos de areia do mar.
Em uma prisão de segurança máxima, William e seus mutantes assassinos estavam trancafiados há meses, e esperavam o momento oportuno para se vingarem dos responsáveis por suas prisões.
Vlad Tepes, Nosferatu e Lilith, com a ajuda dos Illuminati, foram os primeiros a se libertarem (agentes corruptos que eram Illuminati os libertaram). Shimera e suas outras aberrações foram libertados, logo, em seguida, e saíram da prisão para poderem se vingar dos Guerreiros de Cristo.
Baal-Zebube, o Senhor das Moscas, resolveu se materializar depois que os seus representantes na Terra foram mortos, e estava decidido a exterminar os heróis que sempre estragavam os seus planos maléficos. O Rei do Mal pretendia eliminar todos os cristãos que ousassem se opor ao seu domínio. Os Guerreiros de Cristo conseguiram derrotar Drakon, o Terrível, e com isso atrasaram a tentativa de golpe de Estado dos Illuminati no Brasil. Drakon, mesmo preso, ainda comandava as operações dos Illuminati em solo brasileiro. Foi o Terrível que ordenou que William, o Shimera, os mutantes e os vampiros fossem libertados da prisão. Existiam muitos cristãos ocupando cargos militares e políticos no Brasil, mas havia muito mais agentes Illuminati infiltrados em todos os setores da sociedade.
Davi estava em um mercado fazendo compras, quando três assaltantes invadiram o comércio e renderam várias pessoas. O líder do bando segurava uma submetralhadora M-11; um deles empunhava uma pistola Taurus calibre 380; e o outro empunhava dois revólveres Rossi calibre 38.
__Se esses desgraçados descobrirem que eu sou policial, eles me matam.
Os bandidos, armados com as armas de pequeno porte, se aproximaram do Herói, e o policial sacou a sua pistola Glock calibre 9mm rapidamente efetuando dois disparos certeiros que atingiram as frontes dos marginais.
O delinqüente, armado com a submetralhadora, efetuou uma rajada de tiros na direção de Davi.
O Herói deu uma cambalhota escapando das balas e efetuou três disparos que atingiram o abdômen do bandido, que caiu para trás.
__... Eu vou matar... Você.
O marginal ainda tentou atirar no policial e acabou levando um tiro na cara e morreu. Davi tomou a arma de sua mão e disse:
__Por pouco eu fui morto. Por um milagre eu não morri dessa vez.
A Polícia Militar e a Polícia Civil chegaram ao local e parabenizaram o Herói pelo ocorrido, mas Davi não estava feliz por tê-los matado; porque ele somente atirou nos delinqüentes por legítima defesa. Se o agente federal não tivesse reagido, os bandidos o matariam quando descobrissem que ele era policial.
__Não me orgulho do que fiz, mas fiz o que era necessário.
O IML (Instituto Médico Legal) levou embora os corpos dos bandidos mortos e o Herói voltou para a sua casa com a certeza de que fez o que era certo. Davi entrou na Polícia Federal para fazer a diferença e estava decidido a fazer o que ele achava certo.
Shimera e seus capangas foram até a Avenida Paulista, em São Paulo, e começaram a matar todas as pessoas que encontravam pelo caminho. As autoridades constituídas tentaram combatê-los, mas elas não eram páreas para os mutantes assassinos.
Drácula desejava se vingar de Ciro e de Davi, os heróis que o afrontaram no passado. Esse vampiro criou um exército de chupadores de sangue para poder conquistar as terras brasileiras. Vlad, o Empalador, tinha sede de poder da mesma forma que ele tinha sede por sangue.
__William, será que aqueles bastardos virão até aqui atrás de nós?
__Com certeza eles virão, pois eles não admitem que nós matemos os inocentes.
__Quero arrancar o coração de Ciro, o Caçador; pois ele me derrotou algumas vezes. Irei estraçalhá-lo e depois jogar os seus pedaços para os abutres comerem.
__Pode contar comigo para fazer isso.
Jeú e seus soldados foram até a região onde os mutantes estavam espalhando o terror e se depararam com Apophis, Dagom e Moloque. O homem com cabeça de touro se aproximou dos militares e falou:
__Há quanto tempo, capitão!
__Eu já esperava encontrá-lo aqui, sua aberração.
__A última vez que nos enfrentamos foi há muito tempo. Agora, estou mais preparado para te despedaçar com os meus punhos.
O oficial do Exército, empunhando um fuzil M-16, efetuou uma rajada de tiros em Moloque, que ficou todo esburacado, mas, logo, em seguida, ele se regenerou.
__Você ainda não aprendeu que essas armas convencionais não representam nenhuma ameaça para mim?
Davi, Apolo, Alexandre e Shiro, foram até o local auxiliarem Jeú e foram surpreendidos pelos vampiros. Vlad Tepes tinha pendências para resolver com o Herói também, e decidiu matá-lo.
__Ora, se não é Davi, o líder dos Guerreiros de Cristo.
__Eu achei que nunca mais voltaria a vê-lo, Drácula.
O agente federal apontou o seu FAL (Fuzil Automático Leve) para o Empalador e quando puxou o gatilho, o vampiro, usando a sua velocidade vampírica, se esquivou das balas e avançou lhe desferindo um soco direto no rosto. Davi foi arremessado contra um automóvel e ficou atordoado por causa do impacto do golpe.
__Eu soube que você se tornou policial; mas, pelo visto, o treinamento não lhe serviu de nada.
__Agora, você me deixou nervoso.
O Herói avançou com ímpeto e fúria em Drácula que se defendeu de todos os seus golpes e ainda lhe desferiu um soco uke no estômago. Davi caiu de joelhos sem fôlego.
__Prefiro enfrentar o Caçador, porque você não está me dando à emoção na batalha que eu esperava.
Davi se levantou chutando os seus testículos e lhe desferindo uma coronhada com o fuzil em sua cara.
__Não me menospreze, porque eu não sua vítima, mas, sim, seu inimigo.
__Então, te tratarei como tal.
O Empalador lhe tomou o fuzil das mãos e o jogou longe dizendo:
__Agora, eu quero ver se você é alguma coisa sem a sua arma.
Quando Nosferatu e Lilith cercaram o Herói para ajudarem Drácula, Ciro apareceu soltando uma descarga elétrica nos vampiros. Vlad Tepes encarou friamente o Mestiço, pois desejava ardentemente matá-lo.
__Resolveu aparecer, Mestiço?
__Não permitirei que vocês matem o meu amigo.
Moloque, Dagom e Apophis dizimavam os soldados do pelotão que Jeú liderava. O militar cristão tentou impedi-los, mas não conseguiu detê-los. Jeú desferiu alguns golpes nos três monstros, mas acabou sendo espancado por seus algozes e derrubado. Apophis levantou o oficial o segurando pelo colarinho e falou:
__Desista! Você não pode nos deter.
__Eu morrerei lutando se for necessário.
Jeú chutou com os dois pés o tórax do homem-serpente se libertando e quando ia golpeá-lo novamente, ele foi golpeado nas costas por Dagom e caiu.
__Você ainda não entendeu que não pode nos vencer?
__Jamais me darei por vencido.
O homem-peixe cuspiu várias bolhas de ácido e Jeú se levantou rapidamente se esquivando dos ataques.
Apophis cuspiu ácido também e o militar se esquivou do ataque e avançou nos mutantes conseguindo golpear Dagom e Apophis com diversos tipos de socos e chutes.
Moloque pegou o seu machado de combate e disse:
__Você conseguiu me derrotar no passado, mas te garanto que agora você não terá a mesma sorte.
Quando o homem com cabeça de touro correu na direção de Jeú para decapitá-lo, Apolo surgiu lhe desferindo um “parafuso” na cara o derrubando. Logo, em seguida, Shiro e Alexandre surgiram ao lado de Jeú para socorrê-lo.
__Finalmente, vocês chegaram.
Shiro colocou a sua mão direita no ombro esquerdo de Jeú e falou:
__Estávamos com Davi, mas, agora, Ciro chegou para ajudá-lo.
Ciro, o Caçador, pelejou contra Nosferatu e Lilith, enquanto Drácula continuou lutando contra Davi. O líder dos vampiros queria pelejar contra o Mestiço, mas ele decidiu acabar com o Herói primeiro.
O Caçador trocou socos e chutes com o casal de vampiros conseguindo golpeá-los diversas vezes, mas ele também acabou sendo golpeado muitas vezes. Lilith segurou Ciro por trás e Nosferatu aproveitou a situação para espancá-lo.
__Isso mesmo, Lily! Agora, nós acabamos com a vida desse infeliz.
__Você pode ser poderoso, Ciro; mas não pode lutar contra nós dois juntos.
O Mestiço levou diversos golpes no abdômen e no rosto, e quando conseguiu se libertar, se afastou para ganhar fôlego para continuar a batalha.
Davi e Drácula pelejaram ferozmente; Davi foi brutalmente espancado, mas também desferiu um potente soco uke no estômago do vampiro, o fazendo vomitar sangue, e, em seguida, lhe desferiu vários socos cruzados na cara e um soco gancho no queixo o derrubando. O vampiro não acreditou que um simples humano pudesse golpeá-lo com tanta eficiência e se levantou irado por causa dos golpes que recebeu.
__Esses seus golpes foram de sorte, mas, agora, lhe mostrarei o meu verdadeiro poder. Hahahahahahahahahaha.
Vlad, o Empalador, usou a sua velocidade vampírica para golpear Davi com um chute frontal no abdômen, que o arremessou contra a parede.
O Herói se levantou cambaleante e foi golpeado várias vezes com socos e chutes no rosto caindo novamente. O agente federal sacou a sua pistola e efetuou diversos disparos nas pernas de Drácula, interrompendo a sua velocidade vampírica.
__Agora, é a minha vez.
Davi avançou no vampiro lhe desferindo um chute faca no estômago, e um chute lateral e uma giratória na cara o deixando zonzo.
Drácula o agarrou na traquéia e começou a sufocá-lo. O Herói puxou uma estaca de prata da cintura e a encravou no coração do vampiro, que caiu duro imobilizado.
Ciro, o Caçador, concentrou todo o seu poder e soltou uma poderosa descarga elétrica no casal de vampiros e os derrotou.
William, o Shimera, observava as batalhas e resolveu enfrentar o Mestiço. Quando Ciro ia auxiliar os seus amigos, ele se deparou com William.
__Eu te criei e posso te destruir também.
__Eu sou diferente das suas outras aberrações. Eu tenho consciência e sentimentos.
__O seu lado humano é a sua fraqueza. Prepare- se para morrer. A sua hora chegou. Hahahahahahahahahaha.
Caçador e William pelejaram machucando um ao outro gravemente. O Mestiço lutava bravamente, mas Shimera era muito mais forte do que ele e prevalecia.
Shiro, Alexandre e Apolo lutaram contra Moloque, Apophis e Dagom. Os guerreiros cristãos apanharam muito, mas conseguiram derrotar os mutantes assassinos.
Davi estava muito machucado por causa de sua peleja contra Vlad Tepes. O Herói queria ajudar Ciro na luta contra Shimera, mas devido aos seus ferimentos, ele preferiu descansar um pouco até se recuperar.
Abadom, o Destruidor, soube que Baal-Zebube havia se materializado para poder matar os Guerreiros de Cristo, e foi tentar avisar os seus companheiros antes que fosse tarde demais.
Ciro lançou várias bolas de energia elétrica em William que ficou todo torrado, mas ainda persistia na batalha.
__Você me derrotou no passado, mas dessa vez, eu prevalecerei contra você.
O monstro leão com a sua cauda, que era uma serpente, cuspiu fogo e cercou o Caçador com um círculo flamejante.
__Este será o seu fim. Hahahahahahahahahaha.
__Não conte com isso.
O Mestiço saltou por cima das chamas desferindo uma voadora no rosto de Shimera, que caiu com tudo no chão.
__Não me subestime, seu monstro
William se levantou furioso e rugiu de tal maneira que fez a terra estremecer.
__Vai pagar caro pela afronta.
Shimera avançou furiosamente em Ciro e quando ia golpeá-lo, foi atingido por uma cápsula de energia e foi arremessado contra um poste, que se partiu ao meio.
__Ainda bem que cheguei a tempo para acabar com a sua carnificina, Shimera.
__Abadom!
O Destruidor estendeu uma de suas mãos na direção de William e lançou vários raios de luz contra o monstro, o fazendo capotar diversas vezes para trás.
__A sua sorte, Caçador, é que chegou o seu amiguinho, Destruidor. Na próxima vez, nós acertamos as nossas contas.
Quando Shimera correu o máximo que pôde para poder escapar, ele foi cercado por militares e agentes federais. Como William estava muito ferido, ele acabou sendo facilmente capturado pelos agentes do Estado.
Os outros mutantes e os vampiros também foram capturados pelos militares e policiais e levados sob custódia para a mesma prisão onde eles estavam encarcerados anteriormente. Os agentes corruptos que os libertaram foram descobertos e presos também. Assim, foi à derrota de William, o Shimera, e seus capangas. Vlad, o Empalador, não estava morto; mas apenas imobilizado por causa da estaca de prata que estava encravada em seu coração.
Baal-Zebube, o Senhor das Moscas, observou todas as batalhas atentamente e ele tramava destruir os Guerreiros de Cristo. O Príncipe das Trevas aguardava o momento oportuno para poder consolidar a sua vingança.

Nenhum comentário: