quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O PECADO DA OMISSÃO


“Qualquer pessoa é criminosa quando promove uma guerra evitável, e também o é quando não promove uma guerra inevitável”. (José Martí)

Às vezes para se chegar à paz, é preciso passar pela guerra; e desistir de lutar não impedirá os malfeitores de praticarem as suas maldades.

A impunidade gera a violência, porque se os bandidos souberem que ficarão impunes de seus crimes, eles se sentirão mais a vontade para continuarem a praticá-los.

Os seres humanos são homicidas por natureza, pois desde o princípio dos tempos, os homens derramam o seu próprio sangue. A humanidade procura a sua própria destruição e ainda chamam isso de civilização.

“Não são aqueles que praticam o mal que tornam o mundo insuportável, mas, sim, os que vêem e nada fazem”. (Albert Einstein)

Os pacifistas podem querer a paz, mas os bandidos não a querem; e se omitir diante da maldade não acabará com a violência, porque os malfeitores continuarão propagando o mal.

Se alguma mulher estiver sendo violentada na minha frente, tenho a obrigação de defendê-la; e se alguma criança estiver sendo espancada na minha frente, tenho a obrigação de protegê-la.

“Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz, nisso está pecando”. (Tiago 4:17)

A própria Palavra de Deus nos ensina que não devemos nos omitir perante o mal, porque é nossa obrigação ajudar as pessoas quando elas precisam. Se eu posso defender um inocente de um malfeitor, eu devo fazer isso, senão, eu estarei pecando. Esse papo furado do Diabo de que não devemos resistir ao mal (os fariseus usam versículos bíblicos fora de contexto para pregarem essa asneira) não é bíblico, pois o que Satanás gosta é que os cristãos se omitam diante das coisas erradas mesmo.

Infelizmente, a omissão é um dos principais alicerces da Igreja Cristã, e isso não agrada a Deus. Os cristãos em vez de orarem pelos governantes ficam praguejando contra eles. A obrigação da Igreja de Cristo é amparar os órfãos e as viúvas. A Igreja Evangélica deve se engajar politicamente e se envolver com as causas sociais.

Deus instituiu as autoridades governamentais para vingarem e protegerem o povo. O Altíssimo autorizou o Estado a usar a espada para castigar os malfeitores. O governo legalmente constituído tem a obrigação de suprir as necessidades básicas do povo, como, por exemplo, segurança, educação, saúde e moradia.

“Mas o juízo se converterá em justiça, e segui-la-ão todos os de coração reto. Quem se levantará a meu favor, contra os perversos? Quem estará comigo contra os que praticam a iniqüidade? Se não fora o auxílio do Senhor, já a minha alma estaria na região do silêncio”. (Salmo 94:15-17)

Eu tenho orado incansavelmente por homens investidos de autoridade que desafiam o crime organizado. Eu intercedo em favor desses verdadeiros heróis para que eles continuem combatendo o crime e protegendo os cidadãos de bem. Já que a Igreja Cristã não faz isso, então, eu faço.

“A única coisa necessária para que o mal triunfe é os homens de bem não fazerem absolutamente nada”. (Edmund Burke)

A pessoa que se omite diante do mal é tão culpada quanto à pessoa que pratica o mal. Não devemos ser insensíveis e apáticos perante o sofrimento dos inocentes, mas, sim, devemos pelejar em favor dos indefesos e protegê-los de todo mal. A vontade de Deus é que as forças do bem prevaleçam sobre as forças do mal.

2 comentários:

Dj Ero Senin disse...

Fato! Nós muitas vezes pecamos por nao impedir o mal, e não por faze-lo

Meu amigo, louvo a Deus por ter te conhecido, você é uma ferramenta tremenda

sua visão do nosso mundo é incrivel
concordo com cada palavra do que esta escrito

Queria que o mundo tivesse mais Filipes como você

Reflexões de Filipe Levi disse...

Eu queria que tivessem outros Eros Senins nesse mundo também. Você é um grande aliado e louvo a Deus pela sua vida. Muito obrigado pela consideração!