terça-feira, 15 de maio de 2012

EM NOME DA HONRA



Deus tem me ensinado muito sobre o amor; e o que eu mais admiro no ser humano bom é a sua capacidade de amar. Eu sempre admirei os heróis; principalmente, por sua capacidade de se sacrificarem pelos outros. Para mim, o maior de todos os heróis é Jesus Cristo, porque Ele foi capaz de sofrer e morrer no lugar de pessoas que nunca deram o devido valor ao seu sacrifício. Eu aprendi muito com Jesus, pois tenho aprendido a amar o ser humano. Deus ama o homem; e está de braços abertos para qualquer ser humano que queira se aproximar d’Ele.

Honra, lealdade, dignidade, coragem, e honestidade são virtudes que quase todos os homens não conhecem. Mas, existem homens que são honrados, leais, dignos, corajosos, e honestos que fazem a diferença nesse mundo. Assim, são os heróis. Pessoas que amam mais os outros do que a si mesmas. São seres humanos que estão dispostos a morrer por uma causa justa. Os heróis são homens que não vivem para si mesmos, mas, sim, para a justiça. Por isso, eu admiro os heróis.

Os guerreiros também são capazes de amar, porque eles amam o que fazem. Os guerreiros bons usam a sua força e coragem para combaterem o mal. Os heróis bélicos estão dispostos a sacrificarem as suas próprias vidas lutando pelo que acreditam. O verdadeiro herói é aquele que usa o seu poder para proteger os indefesos. O homem fraco aprende a ter compaixão pelos outros. Muitos heróis já foram fracos no passado, mas por causa de sua determinação eles se tornaram fortes. Infelizmente, vários heróis somente são reconhecidos depois que morrem.

Eu sempre quis ser forte e habilidoso para poder defender os fracos, mas ainda não alcancei esse objetivo com perfeição. Eu desejo ter poder e força para fazer justiça (dentro da lei é claro). Não quero ser um justiceiro, mas desejo muito poder fazer algo pelos oprimidos. Quero muito ajudar os desamparados, mas para isso preciso que Deus continue me capacitando.

“A única coisa necessária para que o mal triunfe é os homens de bem não fazerem absolutamente nada”. (Edmund Burke)

Na minha opinião, o maior pecado dos cristãos têm sido a sua omissão diante do mal. A obrigação dos crentes é ajudar os órfãos e as viúvas, ou seja, o dever dos servos de Deus é auxiliar os desamparados e os oprimidos. Muitos cristãos pregam a omissão perante o mal, isto é, ficam exaltando e inocentando os malfeitores. A obrigação da Igreja Cristã é fazer a diferença no mundo; mas, infelizmente, a Igreja de Cristo deixa muito a desejar em relação a isso. A pessoa que se omite diante do mal é tão culpada quanto à pessoa que pratica o mal. A omissão também é pecado.

“Mas o juízo se converterá em justiça, e segui-la-ão todos os de coração reto. Quem se levantará a meu favor, contra os perversos? Quem estará comigo contra os que praticam a iniqüidade? Se não fora o auxílio do Senhor, já a minha alma estaria na região do silêncio”. (Salmo 94:15-17)

Da mesma forma que existem bandidos, também existem heróis. Podem acreditar, os heróis existem sim. Juízes, promotores, militares, policiais e políticos honestos arriscam as suas próprias vidas, porque acreditam que podem mudar esse mundo para melhor. Médicos, professores e outras pessoas de várias profissões fazem a diferença em lugares remotos da Terra também. As armas de todos esses heróis são a fé, a esperança, e o amor. A maior dessas armas é o amor. Apenas os heróis estão dispostos a morrer pelo amor que eles sentem pelos seus semelhantes. A compaixão diferencia os heróis dos vilões. Um dos meus maiores sonhos é ser como esses heróis, que estão dispostos a viverem e morrerem em nome da honra e do amor.

Nenhum comentário: