sábado, 30 de junho de 2012

DEUS DA ESPERANÇA



O meu coração ainda está dolorido, como se alguém o tivesse golpeado diversas vezes. Os meus sentimentos ainda me perturbam, mas eu confio em Deus assim mesmo. Tenho duas opções: eu espero em Deus ou me suicido. Prefiro esperar em Deus. Quero contar um pouco sobre a fidelidade de Deus na minha vida, pois o Altíssimo é muito bom e misericordioso comigo.

O Todo-Poderoso sempre se importou comigo (mesmo sem eu merecer). Adonai já realizou muitos sonhos meus. Yavé sempre se preocupou em me agradar até nas coisas simples e aparentemente bobas. Eu sou muito grato ao Deus de Israel; e quero dedicar a minha vida em penitência por eu ter sido injusto com Ele. O Deus Vivo sempre foi fiel na minha vida; e eu sempre fui murmurador e ingrato. Se arrependimento matasse, eu já estaria morto.

Serei muito sincero, eu não sei se amo a Deus acima de todas as coisas, mas posso garantir que tenho muito carinho e consideração por Ele. Realmente, eu desejo ser amigo de Deus, e fazer a sua vontade. Quero ter um encontro verdadeiro com Deus, porque desejo servi-lo e honrá-lo. 

Identifico-me muito com alguns heróis bíblicos, pois sou parecido com alguns deles. Eu sou tão melancólico e depressivo como Davi e Jeremias; e estou dentro de uma caverna como o Elias. Um grande e forte vento, o terremoto, e o fogo, tentam me tirar de dentro desta caverna. Mas, eu sei que somente uma voz mansa e delicada me tirará daqui de dentro. Eu me identifico muito com o José, filho de Jacó, também, porque José sofreu muito na vida. Tudo o que José sofreu durante a vida foi para no final a glória de Deus se manifestar através dele. Tenho desejo ardente de me tornar igual aos heróis da Bíblia, pois eu admiro demais os heróis bíblicos. Admiro muito a relação que os patriarcas, os juízes, os profetas, e os reis tementes a Deus, tinham com o Altíssimo. Eu conheço a Deus apenas de ouvir falar, mas desejo muito conhecê-lo de andar com Ele.

Todos os dias eu converso com Deus, porque quero ter um relacionamento sério com Ele. Converso diariamente com o Todo-Poderoso, porque sei que Ele pode me ouvir. Eu tenho convicção que Deus escuta as minhas orações. Eu estou começando a acreditar que Deus realmente me ama, mesmo eu não merecendo o seu amor.

Lembro-me de muitos livramentos que Deus me deu, pois o Deus Eterno sempre se importou comigo. Várias vezes, Deus me livrou da morte (mesmo eu desejando morrer), porque Ele me ama, e deseja que eu viva. Sinceramente, eu não sei o porquê de Deus insistir em me manter vivo. Já que Deus quer que eu viva, então, eu viverei. Quero dedicar a minha vida ao Evangelho, e consagrar a minha juventude para Deus. Estou começando a enxergar a beleza da vida.

Eu pisei na bola com muitas pessoas durante a minha existência aqui na Terra; e gostaria muito de ter a chance de me redimir com elas. Magoei muito a Deus também, porque fui muitas vezes ingrato com Ele. Eu tenho esperança de que Deus consegue me compreender mesmo eu falhando tantas vezes com Ele e com as pessoas. Eu quero que Deus saiba que eu desejo muito ser uma pessoa melhor.

Lembro-me das proezas e maravilhas que Deus realizou no passado, porque isso me dá esperança. Adonai é o Soberano Senhor, porque Ele é o Deus do Impossível. Yavé me ajudará a ser uma pessoa melhor, porque Ele já está me moldando. Em muitas coisas eu já melhorei; mas sei que preciso melhorar ainda muito mais.

Quero me relacionar com Deus como os profetas do Antigo Testamento se relacionavam com Ele. O meu maior sonho é ser amigo de Deus. Desejo ardentemente andar segundo o coração de Deus. Deus é a minha esperança; e Ele me ajudará.

Um comentário:

Marcilio Cortes disse...

Caro Levi,
Creio que esta dor, a dor de não conseguir ser bom para Deus nos consome a todos.
Mas entendo que possa ser uma pretensão desnecessária.
Deus sabe de nossas limitações. Se a reconhecemos diante dele e nos arrependemos já é o bastante.
A nossa tão almejada plenitude vem quando percebemos que ela vem quando tão somente amamos a Deus, ao próximo e a nós.
Esta sua depressão pode ser porque o foco de sua vida ainda esteja por demais presa à visão do mundo. Eu também passo por isso.
Devemos viver neste mundo, mas não buscar sinais de plenitude nele.
Dele termos de Deus as demais coisas, teremos também as devidas aflições. Vamos aceitá-las sem perder o foco da plenitude acima.

Que Deus o ilumine com a Sua Palavra e Verdade