sexta-feira, 15 de junho de 2012

A ENTRADA DO INFERNO



Nunca senti tanta agonia como estou sentindo agora. O meu coração lateja e incha de tanta dor, que nem posso descrever o meu sofrimento. O meu espírito está morto; e deixei toda a esperança para trás. Por que eu nasci? Para que eu existi? Valeu à pena a minha existência? Não há mais esperança para mim. Tudo acabou. Esse é realmente o meu fim. Não há uma luz no final do túnel.

Deixei passar várias oportunidades na minha vida, ou seja, eu nunca fui muito esperto. Eu tive a sorte em minhas mãos, e não aproveitei. Agora, é tarde demais. Não há mais esperança.

Deus, o Altíssimo, virou as costas para mim, e não quer mais saber de mim. Satanás, o Diabo, conseguiu o que sempre quis, ele conseguiu me destruir. O meu corpo pode estar vivo, mas eu já perdi a minha alma. Eu estou morto por dentro. Fico vagando como um morto-vivo sem saber para aonde ir. A minha vida acabou.

Descobri que tudo o que eu acreditava está errado, isto é, eu nunca acreditei de verdade em algo que realmente valesse à pena. Eu fui criado na Igreja, e nunca tive um encontro verdadeiro com Deus. Nunca senti paz no meu coração; e jamais conheci a felicidade. Nunca fui digno da vida.

Estou tendo muita dificuldade em escrever este texto, porque a angústia que estou sentindo é tanta, que nem consigo descrever a minha dor. Eu mereço a morte e o Inferno, pois cometi erros imperdoáveis. Feri tantas pessoas, que nem sou digno de ser chamado de ser humano. Não há como eu reparar os erros que cometi. Não há como eu ter as oportunidades de volta.

As pessoas dizem que a vida é um presente de Deus, mas para mim, a vida sempre foi uma maldição. Nunca vi beleza na vida, porque nunca gostei dela. O destino nunca sorriu para mim. Eu nunca fui amado; e nem valorizado. Realmente, acho que não valeu à pena eu ter nascido. Portanto, eu nunca deveria ter existido. Que diferença eu fiz nas vidas das pessoas que conheci? Eu nunca tive um pai; e nem uma namorada. Infelizmente, nunca tive uma referência paterna verdadeira; e nem fui desejado pelo sexo oposto. Fico muito triste em saber, que jamais conhecerei o amor de uma mulher. Gostaria de saber como seria, se eu fosse amado por uma garota? Infelizmente, eu nunca saberei disso.

Eu sempre quis fazer o que é certo e justo; e nunca tive reconhecimento por isso. Sempre me esforcei para ser bom e honesto, mas as pessoas nunca me valorizaram. Sempre achei que o bem venceria o mal, mas estava enganado. O pecado se apoderou de mim; e estou preste a perder a minha consciência.  

Assistir desenhos animados e jogar videogame não está mais aliviando a minha dor. Orar, ler a Bíblia, e ir a Igreja, também não está mais preenchendo o vazio do meu coração. Deus errou em me criar. Eu nunca deveria ter nascido.

Lúcifer é a essência de todo o mal; e não sou páreo para ele. Eu não deveria tê-lo subestimado. Foi um erro mortal eu pensar que teria alguma chance de vencê-lo. Eu sempre acreditei nos heróis, tanto que desejava ser como eles. O mal venceu o bem; pelo menos, na minha vida.  
  
Somente vejo morte e destruição ao meu redor, porque tudo o que tinha vida agora está morto. Voltei para a caverna da solidão; e eu sei que a voz mansa e delicada que me tirou de dentro desta caverna da última vez, nunca mais me chamará. Um grande e forte vento, o terremoto, e o fogo, tentam me tirar de dentro desta caverna. Eu sei que nunca mais ouvirei aquela voz mansa e delicada. Não há mais salvação para mim. Não há mais razão para a minha existência. Quero descansar em paz.

Nenhum comentário: