quinta-feira, 7 de junho de 2012

TEMPOS TENEBROSOS



A Igreja de Cristo já passou por implacáveis perseguições durante a História. Infelizmente, a Igreja Cristã sempre foi movida a tribulação, porque quando os cristãos não são perseguidos, eles se acomodam e começam a levar as coisas de Deus na brincadeira. Gostaria muito mesmo que os cristãos do meu país valorizassem a sua liberdade religiosa e buscassem mais a Deus de verdade, mas, infelizmente, é sempre a perseguição que faz os cristãos despertarem para as coisas de Deus. Neste texto, quero contar sobre as principais perseguições que a Igreja de Cristo sofreu, e mostrar para os cristãos atuais que eles devem aproveitar a sua liberdade religiosa para buscarem mais a Deus. Graças a Deus, que em meu país eu posso buscar o meu Deus em paz.

Na Idade Antiga, o Império Romano perseguia implacavelmente os cristãos. Inúmeros cristãos primitivos foram degolados, crucificados e lançados as feras, porque amavam a Deus acima de todas as coisas. Apesar de sua determinação implacável, eles cometeram erros também (ninguém é perfeito), mas neste artigo eu pretendo apenas mostrar as suas virtudes. Incontáveis cristãos primitivos foram torturados e assassinados, porque Jesus Cristo era a razão para eles viverem e morrerem. Nos três primeiros séculos, o Cristianismo foi brutalmente perseguido, mas quanto mais os cristãos eram perseguidos, mais eles se tornavam numerosos. Com o Édito de Milão, a Igreja Cristã teve a sua tão almejada liberdade religiosa; e depois com o Concílio de Nicéia, a Igreja de Cristo se fortaleceu e reuniu os livros da Bíblia. Assim, o Império Romano que tanto perseguia o Cristianismo, se tornou cristão.

Durante a Idade Média, inúmeras pessoas foram queimadas vivas nas fogueiras da Inquisição acusadas de serem bruxas ou hereges. Incontáveis cristãos que eram contra as heresias da Igreja Católica foram torturados e mortos, porque ousaram questionar o Catolicismo. A Idade Média era conhecida como a “Idade das Trevas”; e foi uma época muito sombria. A Igreja Católica ditava as regras; e exterminava a todos que ousassem se opor ao seu domínio. Era uma época de escuridão e trevas.

Na Idade Moderna, o monge agostiniano, Martinho Lutero, reformou a Igreja Cristã. Com as suas 95 Teses e sua coragem indomável, esse reformador provocou a Reforma Protestante. Houve muitas guerras sangrentas entre católicos e protestantes. Os luteranos na Alemanha, os huguenotes na França, e os puritanos na Inglaterra, empunharam armas e combateram ferozmente os seus inimigos para poderem devolver a identidade da Igreja de Cristo. Inúmeros protestantes sofreram com terríveis torturas e foram brutalmente assassinados, porque amavam verdadeiramente o Evangelho. A Igreja Católica perdeu consideravelmente o seu poder, ou seja, ela foi derrotada. O Protestantismo se proliferou e o Cristianismo voltou as suas raízes.

Durante a Idade Contemporânea, com a ascensão do Comunismo em países como a União Soviética, China, Coréia do Norte e outros países asiáticos, incontáveis cristãos foram torturados e mortos por causa do Evangelho. O Comunismo é um regime execrável, pois é o sistema político que mais matou em toda a História. Antigamente, eu era esquerdista, mas quando conheci os horrores do Marxismo, resolvi seguir a linha direita da política. O Marxismo é uma linha política em que o ateísmo é exaltado e o Estado é idolatrado. Não somente os cristãos, mas os budistas e os muçulmanos também já foram vitimados por esse regime execrável. Em muitos países islâmicos, os cristãos são perseguidos sem piedade até hoje também. Os cristãos que sofrem torturas e até morrem por amor ao Evangelho são verdadeiros heróis.

Os cristãos devem aproveitar a sua liberdade religiosa para buscarem a Deus e pregarem o Evangelho, isto é, os cristãos devem usufruir desse presente de Deus.

Nenhum comentário: