terça-feira, 15 de janeiro de 2013

OS DOIS LOBOS



Existem dois lobos ferozes que lutam dentro do coração do homem. Um lobo bom, e um lobo mau. Um lobo é o amor, e o outro lobo é o ódio. É a luta entre a carne e o Espírito. Na consciência do homem o certo e o errado pelejam. Quem vencerá a luta? O lobo que for mais alimentado.

“Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis”. (Gálatas 5:17)

Durante anos, eu travo uma luta feroz comigo mesmo. Os dois lobos brigam dentro de mim, e eu sofro por causa dos ferimentos da batalha. Eu tenho alimentado o meu espírito, e tentado matar a minha carne de fome, mas o lobo mau é muito poderoso.

Com a ajuda do Espírito Santo, eu consegui vencer o ódio várias vezes. Eu perdoei muitas pessoas que me feriram, e desisti de ser justiceiro por cauda de Deus. Eu aprendi que Deus é justo; e que a vingança pertence a Ele. Deus me vingará, porque a vingança pertence ao Senhor. Não tenho mais inimigos há muito tempo, mas mesmo assim, o ódio tenta me dominar. A minha carne é implacável, porque a sua força é descomunal; e o seu poder é indescritível. O pecado me assola. Eu saio correndo do pecado, mas o pecado vem correndo atrás de mim. Não sei mais o que fazer.

A ausência de uma mulher na minha vida tem me consumido aos poucos. Eu preciso de uma mulher, mas o tempo de Deus ainda não chegou. Sinto muita falta de uma companheira. Gostaria muito de ter uma garota para conversar. Eu adoraria jogar videogame e assistir desenhos com a minha namorada (futura esposa). Infelizmente, as garotas não gostam de mim (principalmente, as bonitas). Não sei se é porque eu sou sincero e verdadeiro demais. Eu não consigo ser falso. A minha natureza não é hipócrita. Com certeza, eu seria fiel a minha esposa, porque eu sinto repulsa pelo adultério (acho isso uma coisa muito feia). Eu daria tudo para ter uma companheira que fosse bela aos meus olhos, e que agradasse o meu pobre coração. Eu esperei durante vinte e oito anos. Não custa nada esperar mais um pouco de tempo.

“Maldito o dia em que nasci; não seja bendito o dia em que me deu à luz minha mãe. Maldito o homem que deu as novas a meu pai, dizendo: Nasceu-te um filho; alegrando-o com isso grandemente. Seja esse homem como as cidades que o Senhor, sem ter compaixão, destruiu; ouça ele clamor pela manhã, e ao meio-dia, alarido. Por que não me matou Deus no ventre materno? Por que minha mãe não foi minha sepultura? Ou não permaneceu grávida perpetuamente? Por que saí do ventre materno tão-somente para ver trabalho e tristeza, e para que se consumam de vergonha os meus dias”? (Jeremias 20:14-18)

A dor que sinto é indescritível, porque eu nem sei como descrever a dor que sinto no meu coração. Alguns heróis bíblicos amaldiçoaram o dia de seu nascimento, e pediram para si a morte. Eu me identifico muito com alguns heróis bíblicos. Elias, Jeremias, e Davi, eram muito parecidos comigo em alguns aspectos. Ambos eram depressivos e melancólicos; e criticavam as coisas erradas que viam no meio do seu povo. Sinceramente, eu não sei o porquê de Deus ainda me manter vivo. Eu já pedi muitas vezes para o Altíssimo me matar, mas por alguma razão, Ele não me atendeu. Fico muito triste com as coisas erradas que vejo nas igrejas evangélicas, porque isso realmente me incomoda bastante. A minha situação com as mulheres, então, é o que mais me assola. O lobo mau tenta me destruir, mas o lobo bom ainda resiste (não sei por quanto tempo).

A minha esperança é que Deus, o Altíssimo, atenda o meu clamor, e me arranje uma companheira. Desejo muito vencer o mal, fazendo assim, o lobo bom prevalecer.  

Nenhum comentário: