terça-feira, 28 de maio de 2013

A IGREJA PERSEGUIDA


“Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas. E acautelai-vos dos homens; porque vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas; por minha causa sereis levados à presença de governadores e de reis, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios. E, quando vos entregarem, não cuideis em como, ou o que haveis de falar, porque naquela hora vos será concedido o que haveis de dizer; visto que não sois vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é quem fala em vós. Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai ao filho; filhos haverá que se levantarão contra os progenitores, e os matarão. Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo. Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel, até que venha o Filho do homem”. (Mateus 10:16-23)

Desde a época do Cristianismo Primitivo, os seguidores de Jesus são perseguidos por causa do Evangelho. A Igreja Primitiva foi muito perseguida pelo Império Romano, pois os primeiros cristãos sofreram horríveis torturas e foram massacrados por amarem a Deus acima de todas as coisas. Os cristãos primitivos eram jogados as feras, que os devoravam vivos; eles também eram crucificados e queimados ainda vivos; e os que tinham cidadania romana eram decapitados. Muitos cristãos, que eram militares e políticos, foram expulsos de seus cargos e martirizados, porque se recusavam a prestar culto aos imperadores e a sacrificarem aos deuses (os agentes do Estado eram obrigados a cultuarem os imperadores e a praticarem sacrifícios em homenagem aos deuses pagãos). Os primeiros cristãos eram odiados e perseguidos pelo Império Romano, porque os romanos os enxergavam como uma grande ameaça ao Estado, quando na verdade, os cristãos primitivos somente queriam buscar a Deus em paz.

Na Idade Média, a Igreja Católica dominava o Ocidente, e perseguia a todos que questionavam o seu domínio. Inúmeras pessoas acusadas de serem bruxas ou hereges foram queimadas vivas nas fogueiras da Inquisição. As bruxas e os hereges eram torturados e assassinados sem piedade, porque questionavam os dogmas do Catolicismo. As Cruzadas dizimaram incontáveis vidas inocentes em Nome de Deus (sendo que Deus nunca apoiou essa barbárie). O Altíssimo nunca apoiou a Inquisição e nem as Cruzadas, portanto, Deus não tem culpa de nada em relação às cagadas que os cristãos medievais fizeram. Muitos dos “hereges” que eram perseguidos pela Igreja Católica eram verdadeiros cristãos que questionavam as bizarrices do Cristianismo daquela época.

Durante a Idade Moderna, os reformadores Martinho Lutero, João Calvino, e Ulrico Zuínglio, reformaram a Igreja Cristã, e houve muita perseguição nessa época. Os luteranos, os huguenotes, e os puritanos, empunharam armas para combaterem os católicos que os perseguiam. Os anabatistas, apesar de terem participado da Guerra dos Camponeses, preferiram adotar uma postura pacifista, e foram perseguidos sem reagir. Houve muitas guerras entre católicos e protestantes, que pelejavam bravamente um contra o outro. A Inquisição queimava os protestantes em suas fogueiras, e os cristãos reformados matavam muitos católicos nas batalhas que travavam. Foi um verdadeiro banho de sangue.

Hoje, na Idade Contemporânea, os cristãos são perseguidos em muitos países islâmicos e também nos países comunistas. Os extremistas islâmicos e os marxistas ateus perseguem os cristãos sem piedade. Nos regimes comunistas, os cristãos sofrem torturas indescritíveis e são brutalmente assassinados por causa da sua fé em Cristo. Em nações como a União Soviética, a China, e a Coreia do Norte, assim, como em outros países que adotaram o Marxismo como ideologia, os marxistas torturaram e mataram incontáveis cristãos. Hoje, ainda há muita perseguição religiosa na China e na Coreia do Norte. Em muitos países muçulmanos, os discípulos de Jesus também são severamente perseguidos, torturados, e mortos por causa do Evangelho. Quero deixar bem claro que Karl Marx e Maomé também não têm culpa das burradas que os seus seguidores fazem distorcendo os seus ensinamentos.

As cinco nações onde há mais perseguição religiosa são Coreia do Norte, Arábia Saudita, Afeganistão, Iraque, e Somália. Ainda há muita perseguição na China também. Escrevi este texto para contar sobre a Igreja Perseguida. Por favor, orem pelos nossos irmãos perseguidos.

Nenhum comentário: