terça-feira, 1 de outubro de 2013

SÍNDROME DE LÚCIFER


“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo”. (Isaías 14:12-14)

Algo muito corriqueiro no meio evangélico é a famosa “Síndrome de Lúcifer”, ou seja, ministros cristãos que são extremamente vaidosos e soberbos, e que se acham acima do bem e do mal. Eles querem roubar o lugar de Deus, pois esses religiosos almejam a glória de Deus. Esses crentes são mesquinhos e medíocres, pois eles são sem noção e não se colocam em seu devido lugar. O lugar do homem é prostrado diante dos pés do Altíssimo, pois somente o Deus Eterno é digno de honra e louvor.

Não somente os religiosos arrogantes se consideram melhores do que Deus (eles se acham professores de Deus), mas muitos homens durante a História quiseram ocupar o lugar de Adonai, o Soberano Senhor. Homens cruéis e inescrupulosos, como, por exemplo, Herodes, o Grande, Herodes Antipas, Pôncio Pilatos, Nero, Adolf Hitler, Benito Mussolini, Vlad Tepes, Mao Tsé-Tung, Josef Stalin, e outros “açougueiros” da História, que através de suas ideologias macabras, massacraram incontáveis vidas inocentes, apenas para se tornarem deuses acima de todos os homens. Mas, Deus, o Altíssimo, está acima de todos eles. Todos esses homens maus pereceram e pagaram por seus crimes (aqui na Terra ou no Inferno). Deus não se deixa escarnecer, porque de Deus não se zomba. Certamente, o que o homem plantar, ele também colherá. Os malfeitores podem até escapar da justiça dos homens, mas jamais poderão escapar da justiça divina.

“Então, Jesus lhe disse: Embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada, à espada perecerão”. (Mateus 26:52)

Essa fala de Jesus não tem nada a ver com o Pacifismo (muitos religiosos distorcem o contexto desse versículo bíblico para pregarem a omissão diante do mal), mas Cristo, simplesmente, disse, que os homens que plantarem a violência colherão a violência, isto é, quem matar será morto (Ele não se referiu a legítima defesa e nem a pena capital aplicada pelo Estado, que é instituído por Deus). Portanto, todos os homens violentos e maus que assassinam, torturam, e estupram, serão severamente castigados (seja pelos homens ou por Deus). Ninguém ficará impune, porque Deus é justo.

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus”. (1 Coríntios 6:9-10)

Todas as pessoas que vivem na prática do pecado sem se importarem com o que Deus pensa, não herdarão o Céu, porque apenas o sangue de Jesus pode purificar os homens da imundície do pecado. Cair em pecado é normal para o cristão, mas viver no pecado é abominável para Deus. Há diferença entre cair em pecado e viver no pecado, porque todos nós somos pecadores, então, é normal pecarmos (inclusive, foi por isso que Cristo morreu na cruz, porque somos pecadores), mas não podemos de maneira alguma viver na prática do pecado. Deus é justo; e jamais inocenta o culpado.

“A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda”. (Provérbios 16:18)

Todos os soberbos serão derrubados do poder, porque o Senhor dos Exércitos pune severamente todos os homens que ousam querer roubar a sua glória.   

Nenhum comentário: