quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

GOLPE DE ESTADO


Desde o ano passado, com as manifestações populares e movimentos sociais, as autoridades constituídas estão atentas. Os comunistas ameaçam dar um golpe de Estado para instalar a ditadura do proletariado, e os militares ameaçam intervir militarmente para salvar o país dos comunistas. Eu sempre votei no PT (Partido dos Trabalhadores), o partido dos trabalhadores que não trabalham, dos estudantes que não estudam, e dos intelectuais que não pensam. Arrependo-me amargamente de ter cooperado com a eleição desses políticos corruptos. Os marxistas brasileiros fazem uma propaganda enganosa do Comunismo de Karl Marx, porque na verdade, eles não lutam pelos direitos dos oprimidos (trabalhadores e operários explorados pelos patrões), mas, sim, lutam em favor dos bandidos, dos promíscuos, dos drogados, e das prostitutas. Realmente, acredito que as intenções de Karl Marx e de Frederich Engels eram boas, mas os seus seguidores distorcem tudo o que eles ensinaram. Neste texto, quero contar sobre os planos maléficos dos comunistas e dos planos dos militares de impedirem um golpe de Estado por parte dos marxistas e evitar que uma ditadura comunista se instale no Brasil.

Em 1964, os militares deram um golpe, uma contra-revolução, para impedir que os comunistas tomassem o poder no Brasil. Naquela época, ninguém era bonzinho e inocente, porque tanto os conservadores quanto os marxistas queriam tomar o poder. Na minha humilde opinião, acredito que foi melhor assim. Quero deixar bem claro, que não concordo, e tampouco aprovo as torturas, estupros, e assassinatos praticados pelos militares mais radicais e exaltados, pois condeno os seus excessos para conter a ameaça comunista que tanto ameaçava o país. Se a ditadura do proletariado se instalasse no Brasil, a liberdade religiosa acabaria, e em vez, dos marxistas serem perseguidos, quem sofreria perseguição seriam todos os religiosos (principalmente, cristãos). Eu, como cristão, prefiro o Regime Militar do que uma ditadura comunista, porque os militares nunca perseguiram os cristãos, mas os comunistas sempre perseguiram os religiosos. Portanto, eu prefiro que não haja igualdade social, mas que eu possa buscar o meu Deus em paz, e ajudar os pobres e necessitados sem a ajuda do governo, do que ter igualdade social, mas não ter liberdade religiosa para poder buscar o meu Deus.

Para o marxista alienado, fascista é qualquer um que discorde dele. Esses tolos nem sabem o que é Nazismo e Fascismo e ficam falando asneiras. Não gosto do Comunismo, e nem por isso eu sou fã de Adolf Hitler e de Benito Mussolini. Da mesma forma que eu odeio o Marxismo, eu também odeio o Nazismo e o Fascismo que, felizmente, os nossos militares combateram no passado. Os conservadores e “reacionários” se opuseram aos nazistas e fascistas.

Os marxistas falharam na sua tentativa de revolução no Brasil, porque os militares os derrotaram, mas, hoje, eles se introduzem nas faculdades, universidades, e escolas, para disseminarem a doutrina comunista. Hoje, eles não empunham mais armas para combater o Estado democrático de direito, mas, sim, fazem lavagem cerebral nos alunos para os convencerem de que Cuba, China, e Coreia do Norte, são bons exemplos de governos bem-sucedidos. Tudo mentira! Nós, cristãos, que também somos cidadãos de bem, temos que orar em favor dos governantes (até pelos que são comunistas) e interceder em favor das nossas Forças Armadas, para que algo seja feito para o bem do povo, antes, que seja tarde demais. Os corações dos reis estão nas mãos do Senhor, e Deus faz o que quer com eles. Por isso, temos que orar em favor das autoridades governamentais, e torcer para que o Brasil se ajeite de vez.

Os cristãos (principalmente, os protestantes) têm que protestar contra a corrupção e contra as injustiças sociais (muito praticadas pela esquerda hipócrita brasileira). Os marxistas são falsos e traiçoeiros (há raras exceções, como os alunos ludibriados pelos professores das universidades, escolas, e faculdades). Os comunistas mentem quando dizem que estão preocupados com os direitos dos trabalhadores, porque na verdade, eles somente estão preocupados em defender os bandidos, em liberar as drogas, em apoiar o aborto, e, principalmente, em destruir a instituição chamada família. A família é um projeto de Deus, um sonho do Altíssimo, e não uma criação da burguesia, mas, sim, um propósito de Deus. Os comunistas pregam que a família é um conceito burguês, mas isso é mentira do Diabo, para poder enganar as pessoas tolas, que acreditam em qualquer coisa que lhes digam e lhes ensinem. Se os marxistas tomarem o poder, a Igreja de Cristo será perseguida. Entre o Exército e o Comunismo, eu fico com os militares.

Um comentário:

Ana carolina disse...

Belo texto! Visão histórica, aliada a atual, mesclada com a religiosidade... Gostei!