quarta-feira, 22 de abril de 2015

CALABOUÇOS E DRAGÕES


Num mundo de fantasia
Onde há fadas e dragões
Duendes e cavaleiros
Um lugar você pode ser o que quiser
Guerreiro, ladrão, clérigo, mago, anão e elfo.
Lembro-me quando jogava RPG
Antes de eu me contaminar com a hipocrisia da religião
Naquela época eu era feliz
Quando era um cavaleiro que combatia o mal
Eu enfrentava monstros e dragões
No RPG eu era páreo para os bandidos e para os demônios
Na realidade não é bem assim
Os clérigos desse mundo são verdadeiros santos
Os cavaleiros são verdadeiramente justos e honrados
Ao contrário dos religiosos hipócritas e falsos moralistas que conheci durante a minha infeliz existência
Combatia bravamente
Porque nesse mundo eu era realmente forte
Tinha armadura e espada
Tinha lança e escudo
Eu tinha até um cavalo
Na realidade eu não tenho nada disso
Nesse mundo mágico eu salvava as princesas e elas me amavam
No mundo real as princesas me rejeitam e me desprezam
Quem me dera voltar a aquele mundo de fantasia novamente
Voltar para um mundo onde o bem pode vencer o mal
Um mundo onde você pode fazer as suas próprias regras e viver em paz
Um mundo onde você é importante e deve lutar para manter a ordem cósmica
Eu comandava um exército
Eu liderava outros cavaleiros
Na luta entre o bem e o mal
Na realidade eu não sou nada
Eu não sou ninguém
Que diferença eu posso fazer?
Nesse mundo decaído pelo pecado e dominado pela corrupção humana
Nesse país de merda, que é o Brasil, onde o “jeitinho brasileiro” prevalece.
No mundo real vivo preso em um calabouço
O Dragão reina no reino dos homens
Os religiosos que deveriam fazer a diferença são muito piores do que os bandidos
Os bandidos, pelo menos, reconhecem que estão errados.
Os religiosos se julgam muito bons e melhores do que os outros, portanto, dificilmente reconhecem os seus erros.
Queria voltar a ser criança
Quando não conhecia a maldade do homem e nem o poder do Diabo.

Nenhum comentário: