sábado, 18 de abril de 2015

MUNDO DOS GAMES


Lembro-me dos jogos que marcaram a minha infância
Os videogames alegraram muito a minha vida
Sinto muita falta daquele tempo
Quando eu não conhecia a maldade do ser humano
Quando eu não sabia o que era ser rejeitado e desprezado pelas pessoas
Eu me sentia um verdadeiro herói nos jogos de aventura que eu jogava
Não sabia o que era trabalho e responsabilidade
Não sabia o que era desonestidade
Não sabia o que era maldade
Eu era puro naquela época
O mundo dos games era a minha vida
Os videogames supriam todas as necessidades do meu coração
Eu não sofria por causa das garotas
Os meus amigos não morriam
Eu me sentia amado pelos meus amigos e por minha família
Quando não conhecia a Verdade do Evangelho eu era mais feliz
A ignorância é uma benção
Como gostaria de não ter mais conhecimento do bem e do mal!
Como eu gostaria de não saber o que é certo e errado!
Nos jogos de videogame os heróis sempre vencem os vilões
O bem sempre vence o mal
Os personagens morrem de mentirinha, não de verdade.
Quando eu salvava as princesas, elas não me rejeitavam e me desprezavam.
A realidade é muito dura e muito triste
Só há dor e sofrimento
A dureza e a frieza tomam conta dos corações das pessoas
A maldade do homem prevalece
Nos videogames eu posso vencer os bandidos e os demônios
Na realidade não
A impunidade reina no mundo e no meu país
No mundo dos videogames, a justiça reina.
Queria ter morrido quando era criança
Pelo menos, naquela época eu morreria sem conhecer a crueldade do ser humano.
As garotas não me machucariam
Os meus amigos não morreriam
As pessoas não me rejeitariam e nem me desprezariam
Eu morreria feliz
A vilania e a crueldade dos seres humanos me enojam
A maldade e a dureza do coração das pessoas me assustam
Fico enojado com a insensibilidade das pessoas
As pessoas não se importam mesmo quando ferem um coração
As pessoas morrem de verdade
Quem me dera voltar a ter a inocência
Não conhecer a hipocrisia dos religiosos e nem o poder do Diabo. Voltar a ser criança.

Nenhum comentário: