quarta-feira, 21 de junho de 2017

FRASES DE FILIPE LEVI 35

Muitas pessoas pensam que eu sou soberbo e que eu me acho só porque eu não sou "vaquinha de presépio" e tenho opinião própria. Eles me consideram arrogante só porque eu sou "jovem" e tenho mais visão histórica, sociológica, filosófica e teológica do que eles. Eu não tenho culpa se eu procurei estudar a Bíblia por conta própria. Eu não tenho culpa se eu prefiro obedecer a Bíblia e não ser politicamente correto. Eu não tenho culpa se eu prefiro ser sincero e verdadeiro, em vez de ser hipócrita e falso moralista. Eu não tenho culpa se eu sou honesto e não gosto de corrupção, ou seja, que eu tenho aversão ao famoso "jeitinho brasileiro". Eu não tenho culpa se eu não acho certo a covardia contra os mais fracos e contra os mais jovens, por causa desse "maldito respeito" deturpado que esses velhos malditos pregam, distorcendo a Bíblia, a Palavra de Deus. Eu não tenho culpa se eu não concordo em pastor roubar o dinheiro do dízimo dos fiéis. Eu não tenho culpa se eu prefiro estudar sobre Jesus e a História da Igreja, ao invés, de estudar sobre ocultismo e Satanismo. Eu não tenho culpa se eu respeito as mulheres e não as trato como se elas fossem objetos e mercadorias que não tem sentimentos. Eu não tenho culpa se eu não quero ir para o "mundão" curtir o pecado e fazer do "jeito que o Diabo gosta mesmo". Desculpa, se eu não sou politicamente correto e falso moralista, mas é que hipocrisia e falso moralismo eu não consigo engolir. (Filipe Levi)

O Deus da minha infância sempre me tranquilizou diante de todos os abusos, covardias, humilhações e violência que sofri, assim, como sempre nunca me abandonou e sempre esteve ao meu lado. O Deus da minha juventude sempre esclareceu os meus questionamentos e dúvidas e nunca me desamparou diante das minhas crises existenciais e de depressão. O Deus da minha maturidade tem me auxiliado diante das provações, tentações, acusações, calúnias, difamações e perseguições (por parte da Igreja). Creio que o Deus da minha velhice também estará comigo, sempre ao meu lado me ajudando, me levantando e me protegendo diante das forças infernais do Inferno e dos falsos profetas que dominam as igrejas evangélicas disseminando as suas heresias destruidoras e ensinamentos satânicos contrários a Bíblia. (Filipe Levi)

Os crentes sempre me acusaram de coisas que eu não faço e que eu não sou. Muitas vezes, me acusaram de ser soberbo e de me achar, sendo que eu sofro de baixa autoestima, tenho complexo de inferioridade, crise de identidade e tenho uma visão autodepreciativa de mim mesmo. Muitas vezes, me acusaram de ser mentiroso e de ser falso, justo eu que abomino a falsidade e a mentira, e tenho aversão ao Pai da Mentira, ou seja, Satanás, o Diabo (pelo contrário, eu sou extremamente sincero, autêntico e verdadeiro). Muitas vezes, me acusaram de ser violento e mal, só porque eu gosto de armas e de artes marciais, pois várias vezes me falaram que se eu aprendesse a usar armas eu sairia dando tiro em todo mundo por aí (pasmem, eu nunca cometi um crime na minha vida, ou seja, eu nunca matei ninguém e nem baleei ninguém), e eu abomino a covardia contra os mais fracos, ao contrário, desses crentes que satanizam as artes marciais, mas que não perdem uma oportunidade de descer a porrada em adolescentes e em crianças, em Nome de Deus. Muitas vezes, me acusaram de ser satanista, de ser endemoninhado e de ter o Diabo no corpo, só porque eu gosto de jogar videogame e de assistir animes. Sempre me acusaram de amar a violência gratuita, sendo que eu sempre detestei games e filmes com violência gratuita e desnecessária, ou seja, sempre odiei jogos e filmes de terror e de crimes brutais. Os evangélicos sempre me acusaram de ser coisas que eu não sou e que eu não faço. O que me tranquiliza é saber que os fariseus do Sinédrio fizeram o mesmo com Jesus, com os apóstolos, e com os profetas. (Filipe Levi)


Nenhum comentário: