sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

A HIPOCRISIA DO RELIGIOSO LEGALISTA


Quando o crente é legalista e santarrão demais, desconfie dele, porque com certeza ele peca escondido, e banca o "santão" para poder disfarçar para que ninguém descubra os seus pecados ocultos. O legalista adora impor um padrão de falsa santidade e de falso moralismo para os outros que nem ele mesmo consegue viver. O legalista adora apontar o seu dedo imundo para os outros para cobrar das pessoas o que ele mesmo não vive. O legalista costuma ver o Diabo em todo lugar, menos onde Satanás realmente está. Para o legalista tudo é pecado, menos o pecado. O legalista pensa que Deus (que dá a sabedoria e o entendimento para os homens, que fez o olho, o ouvido e a boca) é cego, surdo e burro. O legalista pensa que Satanás, o Diabo, (o olho que tudo vê, o Tinhoso, o Astuto) também é cego, surdo e burro. O legalista insulta a inteligência de Deus e do Diabo, como se o Altíssimo e o ex-querubim fossem idiotas, quando o idiota nessa história é o próprio legalista. O legalista pode enganar a própria família, os colegas de trabalho, os colegas da escola, os colegas da faculdade e até os "irmãos" da Igreja, mas a Deus e ao Diabo, o legalista nunca conseguirá enganar. O legalista, cego por sua própria hipocrisia, engana a si mesmo, pensando que ficará impune de seus crimes, quando mais cedo ou mais tarde, Deus o castigará por todos os seus crimes e pecados ocultos. (Filipe Levi)


Nenhum comentário: