domingo, 7 de janeiro de 2018

É HONROSO MORRER EM BATALHA


É honroso morrer em batalha. Sempre quis ter uma morte honrada. Desejo morrer de forma altruísta. Quem me dera lutar por algo que vale a pena. Ter algo pelo que lutar. Quebrar o ciclo da intolerância. Tenho muitas feridas que não cicatrizam e desejo a morte ardentemente, mas ainda preciso viver. Se nasci e existo, deve existir algum propósito para isso. Cheguei à conclusão de que é melhor me ferrar e levar a pior por fazer o bem, do que por fazer o mal. Se Deus abriu a minha mente e os meus olhos, tem que ter alguma razão para isso. Se ninguém faz nada para as coisas mudarem, alguém tem que fazer. As pessoas costumam serem falsas, egoístas, medíocres e mesquinhas, mas ainda existem pessoas boas. Pequenos pontos de luz em meio à escuridão. O que vejo é só morte e destruição. Dor e tormento. O vírus mortal chamado pecado contaminou toda a raça humana. Se tenho conhecimento e consciência, devo usar isso em meu favor. Preciso fazer alguma coisa. Não consigo não me indignar. Não consigo não me importar. Isso é mais forte do que eu. Se todos se omitem, eu não irei me omitir. Se todos se calam, eu não irei me calar. Se todos se silenciam, eu não irei me silenciar. Não tenho medo da morte, pelo contrário, eu até a desejo. Mas se for para morrer, que seja por algo que vale a pena. Mesmo, sem reconhecimento. Mesmo, com a ingratidão e indiferença das pessoas. Mesmo, com a rejeição e com o desprezo, eu quero fazer a diferença. Eu preciso fazer a diferença. Se Satanás me quiser morto, o Diabo que venha pessoalmente fazer o serviço. Eu estarei aqui aguardando por ele. A maior ambição da minha vida é estar na lista dos mais procurados do Diabo. Eu quero ser jurado de morte por todos os anjos do Inferno. Enquanto não nos confrontamos, eu continuarei vivendo, para fazer o bem, para combater o mal, e para ser uma pedra-no-sapato do Diabo e dos anjos do Inferno, até que finalmente, eu complete a minha obra, cumpra a minha missão e com o meu propósito, e possa descansar em paz. (Filipe Levi)

Nenhum comentário: