sexta-feira, 20 de abril de 2018

OS BORDÕES DA TEOLOGIA


Existem alguns “bordões” da Teologia que precisam ser quebrados. Primeiro, a Guerra Justa não é uma invenção da cabeça do Agostinho de Hipona, pois muito antes dele, outros Pais da Igreja já defendiam o serviço militar e o combate com armas (como, por exemplo, o Tito Flávio Clemente, o Clemente de Alexandria). Segundo, dizer que a culpa da satanização do sexo no Cristianismo é do Agostinho não é certo. Também, bem antes de Agostinho, os cristãos primitivos (os “santos” que nunca pecaram e nem cometeram erros) já pregavam que o prazer sexual é do “Cramulhão”. Terceiro, a Trindade não é uma invenção da cabeça do Tertuliano de Cartago, porque Ireneu de Lyon e outros Pais da Igreja já defendiam a Trindade, antes do Tertuliano (que era um desviado, porque se desviou dos ensinos das Escrituras e aderiu à seita satânica do Montano, o Montanismo). Quarto, quando Clemente de Alexandria ensinou que o marido deve olhar de forma “respeitosa” para a sua esposa (como uma mulher de Deus, e não como uma “prostituta”), na cabeça dele (numa época patriarcal, escravocrata e extremamente machista), ele estava justamente ensinando que as mulheres merecem e devem ser valorizadas e respeitadas, portanto, o marido deve valorizar e respeitar a sua mulher. Quinto, a Igreja Primitiva não era “perfeita”, e os Pais da Igreja não são os donos da Verdade. Não importa o que os Pais da Igreja ensinaram ou deixaram de ensinar, se os seus ensinamentos são contrários a Bíblia, a Palavra de Deus. (Filipe Levi)

Nenhum comentário: