domingo, 29 de abril de 2018

PESSOAS QUE EU PRECISO SALVAR (ALVOS A SEREM RESGATADOS)



PESSOAS QUE EU PRECISO SALVAR (ALVOS A SEREM RESGATADOS)


Deus tem colocado algumas pessoas em meu coração para orar e interceder em favor delas. Eu não tenho a opção de ser fraco e de ser covarde. Se eu perder, eles morrem. Se eu perder, as pessoas por quem eu estou lutando e protegendo, também morrerão. A minha única opção é ser forte. Eu só tenho essa opção. Não posso perder. Eu não posso recuar, e nem desistir. Eu já desisti de mim mesmo há muito tempo. Não me importo mais comigo. Eu só me importo com essas pessoas. Algumas dessas pessoas nem sabem sobre a minha existência (elas nem sabem que eu existo). Eu preciso ajudar essas pessoas. Eu não tenho nada a perder. Eu sou depressivo, não tenho autoestima e tenho tendência suicida. Talvez, eu seja a pessoa certa para esse trabalho mesmo. O Reino de Deus precisa de homens de verdade. A Igreja está infestada de homens machistas e covardes. Falta homem na Igreja. Não tem ninguém para fazer. Não tem homem para fazer. Então, eu tenho que fazer. Se eu não fizer, ninguém fará. Eu sou perseguido desde que era criança. Várias vezes tentaram me matar. Eu sou alvo de exterminação. Deus sempre me livrou da morte. Eu tenho “corpo-fechado”. Eu sou protegido. Eu quero fazer o que é certo. Eu quero fazer a coisa certa. Eu quero fazer a diferença. Eu quero fazer o bem. Preciso cumprir o meu propósito, a minha missão. Enquanto eu não cumprir o meu propósito aqui na Terra, eu serei imortal. Eu tenho uma ótima percepção e uma inteligência acima da maioria das pessoas. Eu tenho Síndrome de Asperger, e o meu principal tema de obsessão é a Bíblia, a Palavra de Deus. Eu sou um historiador e professor de História que acredita em Deus e que defende a Bíblia. Com certeza, deve ter algum propósito para isso. Não acredito que seja apenas coincidência. Não queria ter nascido e nem existir, mas já que nasci e existo, eu quero fazer a coisa certa, eu farei o bem. Eu não me importo em ser ferido e ser morto, se eu conseguir de alguma forma ajudar essas pessoas. Eu só não quero apanhar e morrer de graça. Eu estou disposto a me sacrificar por eles. Eu estou disposto a morrer lutando em prol dos outros. A imagem distorcida de minha referência paterna que levou a me espelhar nos heróis. Deus quis que eu me formasse em História para que desconstruísse as construções ideológicas que escravizam a Igreja Cristã desde o primeiro século. Mesmo, não sendo um grande guerreiro e nem ter me relacionado com mulher alguma, eu me especializei nos assuntos militar e sexual, Satanás, o Diabo, não é tolo e nem bobo. Se esse cara insiste tanto em sustentar o Pacifismo e a satanização da sexualidade e do sexo no Cristianismo, ele deve ter algum plano maléfico nisso. Se Deus colocou essas pessoas no meu coração por quem eu tenho orado e intercedido todos esses anos, deve ter algum motivo. Muitas vezes, pedi para Deus me matar e tentei o suicídio, mas sobrevivi. Se ainda estou vivo, deve ser por alguma boa razão. Não tenho expectativa no futuro. Não tenho planos, mas mesmo assim, eu continuarei buscando a Deus (mesmo, com os crentes me chamando de satanista e de adorador do Diabo). O que importa é o que Deus pensa sobre mim, e não a opinião dos religiosos legalistas (fariseus). Não sou perfeito e nem santo, mas tento fazer a coisa certa. Alguém tem que fazer, porque não tem homem para fazer. Não quero ser mais um religioso hipócrita que vai aos cultos de domingo na Igreja só para “bater cartão”. Eu quero fazer a diferença. Eu quero mudar o que precisa ser mudado. Eu quero lutar por aqueles que não podem lutar por si mesmos. Eu quero ser a voz daqueles que não podem falar. Eu quero libertar os oprimidos da opressão. Se Deus ainda me mantém vivo, Ele deve ter alguma boa razão para isso. Eu não tenho nada a perder, talvez, seja por isso, que eu sou o homem certo para fazer esse trabalho. Eu quero fazer o serviço sujo que os crentes da Igreja não querem fazer. Alguém precisa fazer. De repente, é por isso que eu ainda estou vivo. Quero acreditar que o meu nascimento não foi um erro. Quero mesmo fazer a minha existência valer à pena. Eu quero fazer a diferença. (Filipe Levi)


Nenhum comentário: