terça-feira, 22 de maio de 2018

AS TRÊS INSTITUIÇÕES DIVINAS (A FAMÍLIA, A IGREJA E O ESTADO)



Filipe Levi 22/05/18
AS TRÊS INSTITUIÇÕES DIVINAS (A FAMÍLIA, A IGREJA E O ESTADO)


INTRODUÇÃO:


Segundo a Bíblia, a Palavra de Deus, existem três instituições que o próprio Deus instituiu para o bem-estar da sociedade, que são: a família, a Igreja, e o Estado. Neste texto, pretendo contar o dever e as qualidades de cada uma dessas instituições, que foram instituídas por Deus.


O ESTADO (O AGENTE DA JUSTIÇA DE DEUS):


“Obedeçam às autoridades governamentais, porque Deus foi quem estabeleceu todas elas. Não há governo, em parte alguma, que Deus não tenha colocado no poder. Portanto, aqueles que se recusam a obedecer às autoridades estão se recusando a obedecer a Deus, e o castigo virá sobre eles. Pois os governantes devem ser temidos apenas por aqueles que praticam o mal. Assim, se você não quiser ter medo da autoridade, guarde as leis e pratique o bem e tudo irá bem. Pois a autoridade é enviada por Deus para o seu bem. Mas, se você estiver fazendo algo errado, é natural que deve ter medo, pois ela terá de castigá-lo. Ela é serva de Deus, agente da justiça para castigar quem pratica o mal. Assim, vocês precisam obedecer às autoridades por duas razões: para evitar o castigo e por uma questão de consciência. Paguem também seus impostos, por essas mesmas razões. Porque as autoridades do governo estão a serviço de Deus, dedicadas a continuar a fazer essa obra. Dêem a cada um o que lhe é devido; paguem seus impostos e tributos, obedeçam aos seus superiores, e honrem e respeitem a todos aqueles a quem isso for devido”. (Romanos 13:1-7)

O apóstolo Paulo reconheceu que o Estado é necessário para se manter a paz na Terra. Para Paulo, é necessário que haja um governo para se manter a lei e a ordem no mundo. Segundo o apóstolo, os agentes do Estado (militares, policiais, e magistrados) têm a autorização de Deus para usarem a força e até mesmo armas letais para poderem fazer justiça (dentro da lei, claro). Deus estabeleceu o governo sobre a Terra, para que os governantes e seus agentes (autorizados por Deus para usarem a violência se for necessário) combatam o crime, punindo os maus e louvando os bons. Todos, nós, cristãos, temos o dever cívico de nos sujeitarmos às autoridades governamentais, e de interceder em favor dos governantes, e de todos os homens investidos de autoridade (1 Timóteo 2:1-4).

“Pelo amor que vocês têm ao Senhor, obedeçam a todas as leis do governo; sejam as do rei, como a autoridade maior, sejam as que são dos oficiais do rei, pois ele os enviou para castigar todos os que fazem o mal e honrar aqueles que fazem o bem. É da vontade de Deus que a vida correta de vocês faça com que se calem aqueles que insensatamente condenam o Evangelho sem saberem o que ele pode fazer por eles, pois nunca experimentaram o seu poder. Vocês estão livres da lei, porém, isso não quer dizer que estão livres para fazer o mal. Vivam como aqueles que são livres para fazer somente a vontade de Deus em todas as ocasiões. Mostrem respeito para com todos. Amem os irmãos em toda parte. Temam a Deus e respeitem o governo”. (1 Pedro 2:13-17)

Segundo o apóstolo Pedro, o governo também é necessário na ordem estabelecida por Deus, para refrear o mal, castigando os malfeitores e enaltecendo os cidadãos de bem. Para Pedro, os cristãos devem ser cidadãos exemplares e também devem se submeter às autoridades constituídas, porque essa é a vontade de Deus (portanto, que as autoridades não obriguem os cristãos a desobedecerem as Leis de Deus).


A IGREJA DE CRISTO (O POVO DE DEUS):

A Igreja de Cristo tem o dever de acolher e amparar os órfãos e as viúvas, de interceder em favor das autoridades governamentais, de se engajar em causas sociais, e de pregar o Evangelho a todas as pessoas. A Igreja não tem cumprido com o seu papel nos últimos tempos, e Deus cobrará isso dela. Infelizmente, quando há liberdade demais, a Igreja se acomoda no pecado e fica apática, mas quando há perseguição, aí a Igreja volta a cumprir o seu papel, que é mostrar a Salvação de Jesus Cristo para o mundo. A Igreja Cristã tem que amar os seres humanos, porque os homens são alvos do amor de Deus. O Altíssimo ama tanto o ser humano, que Ele enviou o seu Único Filho para sofrer e morrer no lugar das pessoas, para que elas sejam salvas do poder do pecado, que as sentencia a morte eterna. Jesus sofreu e morreu numa cruz, para que eu e você fôssemos salvos. Quem reconhecer Jesus Cristo como o seu Único e suficiente Salvador, ganhará a vida eterna, e escapará das chamas do Inferno, que é o lugar reservado para todas as pessoas que rejeitam o Espírito Santo e o sacrifício de Jesus. A Igreja precisa mostrar isso para os homens. A guerra da Igreja é a Guerra Espiritual, registrado em Efésios 6 (isso não invalida a função e o dever do Estado, que está registrado em Romanos 13).


A FAMÍLIA (O PRINCIPAL ALICERCE DA SOCIEDADE):


A instituição mais importante criada por Deus é a família, ao contrário, do que os ateus marxistas pregam, a família não é um conceito burguês, mas é um sonho de Deus. A família é o principal alicerce de todas as sociedades civilizadas (até das tribos). Nenhuma sociedade sobrevive sem a família. Todos precisam de uma família, e do amor e do apoio dos familiares para que cresçam e progridam na vida. A família é a principal instituição divina.


O DEVER DO MARIDO (HONRAR E PROTEGER):

"Homens com almas cheias do Evangelho não verão as mulheres como coisas para manipular ou controlar, mas como tesouros para honrar e proteger." — John Piper

A Bíblia, a Palavra de Deus, nunca foi machista. Infelizmente, as pessoas tem uma visão distorcida de Deus, de Jesus e da Bíblia. As Escrituras sempre ensinaram que o dever do homem é cuidar de sua família e proteger os mais fracos. Deus sempre abominou a covardia e teve aversão aos homens covardes. A obrigação dos homens é honrar e proteger as mulheres. O dever do homem, como marido, pai, líder e autoridade, é proteger os mais fracos. Homem de verdade não oprime os fracos. Um líder de verdade não humilha os seus subordinados, mas dá o exemplo. Alguém honrado é íntegro, corajoso, valente, altruísta, cuidadoso e protetor. Não é o que vejo nos homens da Igreja e da sociedade (pelo menos, em sua maioria, não passam de um bando de covardes). Satanás, o Diabo, sabe que quando as pessoas tem uma imagem distorcida de sua referência paterna, elas terão sérias dificuldades em se relacionar e buscar a Deus. Você quer ser um homem de verdade? Então, tenha hombridade e atitudes de um macho de verdade. Os homens devem honrar, valorizar, respeitar e proteger as suas mulheres, mesmo, que isso comprometa a sua integridade física ou até ponha em risco a sua própria vida. O seu dever, homem, é honrar e proteger a sua esposa. Valorize a sua mulher, como sendo um tesouro. O cavaleiro deve proteger a sua princesa. O guerreiro deve defender a sua rainha. Seja um homem de verdade. Respeite e valorize a sua mulher. Um homem cheio do Evangelho deve honrar e proteger a sua amada.

"O marido cristão mostra o que pensa de Cristo pela forma como ele trata a sua esposa." - John Mac Arthur.

AUTOR: Filipe Levi Viasoni da Silva, historiador e professor de História.

Nenhum comentário: