sábado, 26 de maio de 2018

NÓS SOMOS TÃO JOVENS (NÓS PODEMOS MUDAR O MUNDO)


“Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer”; (Eclesiastes 12:1)

Nós somos tão jovens! Não precisamos ter pressa de viver. Gostar da vida não é vergonhoso. Não devemos temer a morte, mas também não precisamos nos apressar para chegar até ela. Nós somos fortes, ousados, falamos o que pensamos e nos arriscamos pelo que acreditamos. Devemos focar nossa revolta e rebeldia em algo que vale à pena. Devemos lutar pelo que acreditamos. Devemos fazer o bem sempre. Não podemos nos cansar de fazermos o bem a quem de direito. Nós podemos fazer a diferença. Nós temos a força, a coragem e a ousadia para isso. Os velhos de cultura e de espírito só sabem viver de saudosismo barato e não são capazes de se desprender do passado. Nós somos o presente e o futuro. Podemos aprender com o passado, mas não devemos nos prender a ele (o passado não pode ser uma âncora em nossas vidas). Os velhos de cultura e de espírito temem o moderno, o novo. Nós podemos e devemos mudar tudo o que precisa ser mudado. Devemos, sim, nos indignar com as coisas erradas e tentar mudá-las. Agostinho de Hipona nos ensinou que a Esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem. A indignação nos faz não nos conformarmos com as coisas que estão erradas, e a coragem nos faz querer mudá-las. Não liguem para esses “velhos hipócritas” que não vivem e nem praticam o que pregam (sempre usam o mesmo discurso e só sabem usar bordões e chavões). Sejam diferentes, façam a diferença! Nós podemos mudar o mundo e impactar a sociedade com os nossos princípios e valores (princípios éticos e valores morais). Princípios de amor e de justiça e valores de honra e de paz. Nós podemos mudar o que está errado. Nós somos fortes! Nós somos jovens! Nós podemos mudar o mundo. Nós podemos fazer a diferença. (Filipe Levi)

Nenhum comentário: